banner
Clique aqui e assine edificar

Tecnologia e espaços coletivos são tendências para o futuro da construção civil Foto: Sônia Belizário

Tecnologia e espaços coletivos são tendências para o futuro da construção civil

Tema foi abordado durante palestra no III Fórum Inovar e Construir, em João Pessoa. Evento foi realizado pelo Sinduscon-JP e Sebrae Paraíba

Postado em por edificar

Notícias

Uso de tecnologia, a exemplo da indústria 4.0 e do BIM (ou Modelagem da Informação da Construção), e preferência por unidades menores nas habitações, com espaços coletivos  são consideradas tendências para o futuro da construção civil no país. O cenário foi apresentado pelo presidente da Comissão de Materiais e Tecnologia  da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Dionyzio Klavdianos, em palestra que nesta quinta-feira (09) abordando o tema “Inovação e tecnologia: o futuro da indústria da construção”  no III Fórum Inovar e Construir, realizado no Centro Cultural Ariano Suassuno, na capital. O evento foi realizado em parceria  do Sinduscon-JP, Sebrae Paraíba e a Revista EDIFICAR .

Klavdianos explicou que a CBIC, que criou um grupo de trabalho com diversos profissionais do país com o objetivo de discutir como será , numa perspectiva de dez anos, o futuro da construção civil. “Optamos por pensar a habitação, que é a maior demanda do setor. Quando falamos em habitação do futuro, percebemos alguns sinais como tendência, a exemplo do uso do BIM e do coliving. Tudo tem a ver com sustentabilidade, com uma construção que dispende de pouco carbono, gere pouco resíduo e consuma menos energia”, explicou.

O palestrante citou como exemplo a empresa Vitacon, que constrói empreendimentos em São Paulo, com apartamentos em São Paulo com áreas bastante reduzidas (alguns com menos de 20 m²), mas com grandes espaços coletivos, incluindo escritórios no estilo coworking, bicicletários, lavanderias e cozinhas compartilhadas. “É um exemplo radical, mas que já está acontecendo. A construção civil humanista é no sentido de compartilhar os espaços”, afirmou o engenheiro da CBIC.

Para implementar as tendências identificadas pelo grupo de trabalho, é preciso avaliar dois fatores: o fomento de políticas públicas voltadas ao setor e a mudança de cultura do setor da construção civil. “Esse é o mundo que queremos e que vamos lutar, mas dependemos desses fatores, ou seja, de o governo e o próprio setor identificarem como prioridade um futuro melhor para a construção civil. Não podemos ser levianos e dizer que esse é o futuro, mas, enquanto instituição, devemos lutar para que esse futuro chegue”, frisou Klavdianos.

O empresário revelou que brevemente a CBIC promoverá um curso sobre BIM e perguntado em relação aos micro e pequenos negócios ligados à cadeia da construção civil,  foi taxativo ao afirmar que, de fato, o acesso a tecnologias como BIM e indústria 4.0 é mais difícil. “Estamos fazendo um grande esforço para facilitar o acesso à tecnologia pelos pequenos construtores. A partir do momento que o governo estabelece política pública, se vai atrás de financiamento, contando com Sebrae e Senai nesse processo, além de empresas de software”, disse.

O Fórum

O III Fórum Inovar e Construir teve, também, palestras sobre o cenário político nacional, com o cientista político Leonardo Barreto; a inserção e vantagens do uso do gás natural nas edificações; as possibilidades de negócios com a energia solar; o impacto das tecnologias nas instalações prediais; a elaboração de projetos para a durabilidade das estruturas de concreto; os sistemas construtivos de paredes de concreto e de estruturas metálicadas, e ainda, as aplicabilidades do BIM na construção civil e em especial na arquitetura. O evento teve o apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEPB), da Cerâmica Elizabeth, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA-PB), do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-PB), da Unipê, da NID Consultoria, do Sicred e Cooperativa da Construção da Paraíba (Coopcon).