banner
Clique aqui e assine edificar

Prevenir os prejuízos é sempre o melhor remédio Seguro para obras também é opção para construtores (Foto: Imagem Grátis/Pixabay)

Prevenir os prejuízos é sempre o melhor remédio

Há opções de seguros para quase todos os tipos de bens, mas muitos ainda desconhecem as vantagens

Postado em por edificar

Notícias

Por Bárbara Wanderley

Os seguros automotivos são bastante conhecidos e populares. A tranquilidade de ter os reparos do veículo pagos no caso de um acidente, ou de receber outro veículo em caso de roubo, já conquistou muitos brasileiros. A maioria, no entanto, ainda ignora as outras modalidades de seguro existentes no mercado e suas utilidades.

Para o corretor de seguros Alex Arguelo, da Cássio Seguros, a baixa popularidade de outras modalidades de seguro, como o seguro residencial, por exemplo, é uma questão cultural. “Pelo baixo índice de sinistro envolvendo residências na Paraíba, o paraibano termina por desprezar uma garantia tão barata, cômoda e segura para seus imóveis que com tanto esforço, carinho e dedicação conquistaram. Sabemos que uma indenização nunca irá trazer a perda emocional, mas com certeza traz a garantia de reconstrução daquele bem que tanto se lutou para conquistar”, disse.

Há cerca de três anos, o empresário Alberto Marinho não tinha qualquer conhecimento sobre seguros, com exceção da modalidade veicular. “Eu achava que só existia seguro de carro, aí conheci esse consultor, Sérgio Alberto, da SS Corretora e ele foi me apresentando as opções. Hoje, além do seguro do carro e da moto, tenho seguro de casa, do escritório, do notebook, do celular, tudo que adquiro, eu procuro colocar no seguro, como forma de proteger meu patrimônio”, contou.

Inicialmente, Alberto Marinho só tinha seguro do carro (Foto: Arquivo Pessoal)

Alberto Marinho acredita que seguros são um investimento, e não um gasto, e que muitas vezes as pessoas não percebem isso só por falta de conhecimento. “Quem parar para pensar e fazer conta vai ver vantagem”, afirmou.

Ele destacou que a maior parte dos seguros apresenta diversas vantagens e citou como exemplo a necessidade que teve de realizar um reparo elétrico em casa. “Eu paguei R$ 120 pelo meu seguro residencial e ele me deu direito a um eletricista. Se eu fosse pagar o eletricista, eu teria desembolsado uns R$ 350”, lembrou. Alberto disse ainda, que no período em que foi síndico do prédio onde mora, sua primeira providência foi contratar um seguro para o condomínio. “No início os moradores não queriam, mas quando explicamos a importância, conseguimos a adesão de todos”.

“Vale a pena ressaltar que o seguro condominial não cobre bens dentro de áreas autônomas, pois a finalidade do seguro patrimonial do condomínio é cobrir as áreas comuns do prédio. Sendo assim, cada morador deverá contratar seu seguro residencial individual com as coberturas desejadas de acordo com a sua necessidade”, destacou Alex.

Se a pessoa compra um imóvel financiado, o que é extremamente comum, e esse imóvel pega fogo, por exemplo, essa pessoa terá que continuar pagando as prestações do imóvel e mais as despesas da sua reconstrução e a reposição de todos os móveis e eletrodomésticos que se perderam no incidente.

Para o seguro residencial, também existe a opção de contratação para coberturas como:

Gráfico: Jonh Lennon

Construção civil - As construtoras e profissionais liberais da construção civil, por exemplo, podem contar com seguro para obras.  Este seguro garante a indenização das quantias despendidas pelo segurado para reparar danos causados, sejam eles materiais e/ou corporais, bem como das despesas decorrentes das ações emergenciais empreendidas para tentar evitar ou minorar os danos, conforme explicou o corretor de seguros Alex Arguelo.

Prestamista - Existe um seguro para empresas que não querem ficar no prejuízo quando financiam um imóvel para o seus clientes, o Seguro Prestamista. Em caso de falecimento, incapacidade temporária ou invalidez permanente do cliente, ele assegura o pagamento de prestações ou a quitação do saldo devedor, de acordo com as coberturas contratadas. Assim, o cliente fica com o bem ou serviço contratado e a empresa resolve a questão da dívida. Esse seguro também pode ser contratado por empresas de consórcio, cartão de crédito e financeiras.

Para locação – O seguro chamado de Fiança Locatícia tem por finalidade facilitar a vida dos proprietários de imóveis, de imobiliárias e de inquilinos, pois ele substitui o fiador. Para o proprietário do imóvel, garante o recebimento do aluguel; para o inquilino, acaba com aquele constrangimento de procurar uma pessoa que se disponibilize a ser seu fiador ou até mesmo ficar descapitalizado quando usa dinheiro deixado como caução; e para imobiliária, traz redução de custo e facilidade de análise cadastral do inquilino.

Outra opção é o título de capitalização aluguel. Nesta modalidade, o inquilino contrata, em nome do proprietário do imóvel, um título de capitalização no valor da locação, que fica sofrendo reajuste mensal.