banner
Clique aqui e assine edificar

III Fórum Inovar & Construir: Energia solar, oportunidade de investimento é tema de debate Assessoria de Imprensa do Sinduscon-JP

III Fórum Inovar & Construir: Energia solar, oportunidade de investimento é tema de debate

O economista Daniel Lima vai apresentar novo modelo de negócio com o condomínio solar

Postado em por edificar

Eventos

Neste mês de julho, bandeira tarifária da energia elétrica permanece vermelha patamar 2, o que significa um acréscimo de R$ 5,00 a cada 100 km consumido. A decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decorre à manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e à tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Na Paraíba, a energia solar para aquecimento da água e a energia solar fotovoltaica são cada vez mais adotadas em empreendimentos residenciais, comerciais e empresariais. A questão elétrica integra o programa do III Fórum Inovar & Construir – Tendências da Construção Civil, que ocorrerá nos dias 8 e 9 de agosto próximo. O evento promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa, Sebrae-PB e Revista EDIFICAR, tem apoio do Banco do Nordeste, da FIEPB, da PBGÁS, da Cerâmica Elizabeth, do Crea-PB, do Creci-PB e Sicredi.

Com o sistema elétrico montado com hidrelétricas, o país busca implementar as fontes energéticas alternativas e, nesse contexto, a energia solar fotovoltaica ganha espaço, principalmente com a resolução baixada em 2015, que permite a geração de energia distribuída e a compensação do excedente no abatimento da conta residencial do titular ou em outro imóvel da mesma pessoa.

No III Fórum Inovar & Construir, o economista Daniel Lima falar sobre a energia solar e as oportunidades de investimento, ao tratar do novo modelo de negócio, que é a instalação de condomínio solar, com a implantação de uma planta solar distante da unidade de consumo, mas, com capacidade de geração da energia fotovoltaica, que pode ser usada para compensação do consumo de um imóvel. Ele terá como debatedor o professor Rogério Klupell, do Centro de Energias Alternativas Renováveis, da Universidade Federal da Paraíba.

Segundo ele, em seis estados do Nordeste já estão sendo implantadas plantas solares com essa finalidade e, caso o interessado não tenha capacidade de investimento para bancar a instalação dos painéis solares, ele poderá se utilizar de um gerador solar fotovoltaica, embora a capacidade de geração seja menor, e, portanto, o mesmo acontecerá com o nível de compensação do consumo da energia elétrica.

O economista explicou que o modelo está baseado na Resolução 687/2017, da Aneel, contando também com incentivos fiscais, pois esta geração de energia fotovoltaica está isenta do recolhimento de ICMS, do PIS e do Cofins, conforme outra resolução já aprovada pelo Conselho Fazendário (Confaz).

O evento será no Centro Cultural Ariano Suassuna, anexo do Tribunal de Contas do Estado.As inscrições para o fórum podem ser efetuadas pela internet, no endereço eletrônico www.inovareconstruir.com.br . Os participantes receberam certificados.