banner
Clique aqui e assine edificar

Festas juninas em condomínios devem observar regimento interno, aponta especialista Arquivo Edificar

Festas juninas em condomínios devem observar regimento interno, aponta especialista

Além de observar o regimento, organizadores precisam tomar cuidados com segurança.

Postado em por edificar

foto

Falta pouco mais de uma semana para o Dia de São João, celebrado em 24 de junho. Popular na Paraíba, a data costuma ser comemorada por grande parte da população do estado. Além dos eventos promovidos pelas prefeituras, é comum, nesta época, a realização de festas particulares, que surgem como uma alternativa para quem prefere se distanciar do grande público e celebrar ao lado da família e amigos, ou como uma diversão a mais para quem realmente espera o ano todo pelo período junino. Inaldo Dantas, responsável pelo Grupo Ello, empresa especializada em administração de condomínios, ressalta alguns pontos que devem ser observados no momento de organizar festas particulares que pretendam utilizar os espaços públicos de prédios e condomínios fechados.

A primeira coisa que o organizador do evento privado deve fazer, segundo Inaldo, é buscar informação a respeito do regimento interno do condomínio. O anfitrião precisa saber se entre as normas existe a previsão de utilizar os espaços para festas individuais. O líder do Grupo Ello enfatizou que muitos regimentos preveem o uso da área pública, nesta época do ano, apenas para eventos coletivos.

Os outros pontos destacados por Inaldo dizem respeito às questões de segurança. O responsável pela empresa que administra condomínios alerta para o cuidado no manuseio de fogos de artifício e na instalação de fogueiras. “Fogos e fogueiras devem ser evitados, a menos que se tenha um local próprio e seguro para isso”, disse.

O controle de entrada e saída dos convidados é importante também por uma questão de segurança. Os nomes devem estar listados na portaria e os convidados precisam ser informados sobre as restrições quanto à circulação em áreas comuns. Observados estes detalhes apontados por Inaldo Dantas, o organizador da festa está livre para se preocupar com comida, bebida, decoração e com a relação de convidados.

Por Herbert Clemente