banner
Clique aqui e assine edificar

Cinco dicas para preparar o quarto para a chegada do bebê Projeto Quarto de Bebê ArkDek (Foto:Arquivo ArkDek)

Cinco dicas para preparar o quarto para a chegada do bebê

Como deixar o cantinho do bebê funcional e ao mesmo tempo aconchegante

Postado em por edificar

Notícias

A chegada de um filho é sempre algo maravilhoso! Mas algumas vezes o espaço reservado para o quarto do bebê está ocupado por um escritório, quarto de hóspedes ou até mesmo virou uma ampliação da sala de estar.

Anote as dicas que arquiteta Luiza Altman, cadastrada na plataforma de arquitetura ArkDek, preparou e aprenda como transformar o quartinho do bebê no cômodo mais especial da casa, sem esquecer de detalhes importantes para o conforto do bebê e para praticidade dos pais.


1 - O que não pode faltar

Em um quarto de bebê devemos ter os itens básicos como berço ou colchão (no caso de uma linha montessoriana), trocador e poltrona de amamentação. Um armário, se houver espaço é sempre interessante para uma melhor organização das roupas e brinquedos. 

2 - A cor ideal

Não existe uma cor ideal, depende muito do estilo dos pais. Porém cores muito intensas e fortes podem deixar o bebê agitado. A arquiteta recomenda tons pastéis e claros para criar um ambiente confortável e aconchegante.

3 - A iluminação ideal

O aconselhável é usar um lustre com luz amarela dimerizável que possibilita regular a intensidade além de ser ótimo para as mamadas noturnas. Além disso, um abajur em uma mesinha lateral sempre deixa o ambiente mais aconchegante e evita a luz direta no rostinho do bebê.

4 - O que deve ser evitado

Móveis com quinas vivas, materiais tóxicos, tapetes que o impeçam de engatinhar ou escorregar, móveis perto da janela que façam o bebê escalar, materiais frágeis em geral também não são recomendados. Os pequenos são curiosos e logo colocam tudo na boca e experimentam tudo!

5 - Reaproveitamento de espaços

É cada vez mais comum a falta de espaço nas residências, levando os pais a se questionarem: “Posso utilizar o quarto para mais de uma função? Home office, por exemplo?”.

Segundo Luiza Altman, esta medida é possível, mas não aconselhável. O quarto do bebê deve ser um lugar calmo e tranquilo, principalmente para as mamadas e na hora de dormir. Caso você não tenha opção, o ideal é parar as outras atividades (como em um home office, por exemplo) em horário adequado. Além disso, equipamentos eletrônicos não são bem-vindos para bebês mais curiosos pois pode deixá-los agitados.

Fonte: Comunicação Conectada