banner
Clique aqui e assine edificar

AEF-Brasil faz convênio com a UFPB e Seduc para curso de Especialização de professores em Educação Financeira Assessoria de Imprensa Trama Comunicação

AEF-Brasil faz convênio com a UFPB e Seduc para curso de Especialização de professores em Educação Financeira

Projeto é um dos eixos do Ecossistema Nacional de Educação Financeira, com o objetivo de capacitar professores da rede pública de ensino como especialistas na disciplina

Postado em por edificar

Notícias

A homologação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a inclusão da Educação Financeira entre os temas transversais, que devem entrar nos currículos das escolas brasileiras nos próximos anos, traz um grande desafio para entidades envolvidas com a temática: garantir a formação do professor. Para vencer esse obstáculo, a AEF-Brasil - Associação de Educação Financeira do Brasil, criou uma rede de Formação em Educação Financeira.

Os cursos já foram lançados em parceria com as universidades e Secretarias de Educação dos estados de Minas Gerais e Tocantins, onde impactaram centenas de professores. Agora é a vez da Paraíba. Na próxima quinta-feira, 12 de julho, acontece a solenidade de assinatura do Convênio com a Universidade Federal da Paraíba e com a Secretaria de Educação do Estado para a oferta gratuita do Curso de Especialização em Educação Financeira. 

Dedicado aos professores da rede estadual de ensino, o curso terá um ano de duração e será aplicado nas escolas públicas do estado da Paraíba, com a inserção da Educação Financeira como base da educação infantil e jovem, seja por meio da experiência em sala de aula ou de projetos pedagógicos dos professores da rede pública junto aos alunos e à comunidade. 

Para Bruno Frascaroli, Coordenador do curso, “discentes e docentes financeiramente educados podem constituir-se em indivíduos crescentemente autônomos em relação a suas finanças e menos suscetíveis a dívidas descontroladas, fraudes e situações comprometedoras que prejudiquem não só sua própria qualidade de vida, como a de outras pessoas”.

Solenidade de Assinatura do Convênio do Curso de Educação Financeira

12 de julho de 2018

15 horas

Auditório 211 do CCSA/ Universidade Federal da Paraíba

Experiência de sucesso

Referência no ensino de educação financeira no País, o estado de Tocantins sediou o primeiro polo de formação, inaugurado em 2017, com o apoio da Secretaria de Estado de Educação, Juventude e Esportes – TO. Mais de 120 professores já foram impactados pelo curso de especialização para professores e multiplicadores da Rede Pública de Ensino, desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT). Em Minas Gerais, o curso impactou 108 professores.

Promovidos em ambientes virtuais de aprendizagem, em modalidade semipresencial e EaD, os cursos aliam teoria à prática e permitem a troca de experiências e conhecimento. Consideram, essencialmente, a formação para utilização do material didático do Programa Educação Financeira nas Escolas, sua metodologia de aplicação e conteúdos abordados nos livros.

São compostos por ferramentas interativas, com o apoio de material especializado, produzido pelo corpo docente de especialistas em educação financeira indicados pela AEF-Brasil, professores e técnicos das Secretarias de Educação, além de especialistas das Universidades.“promover a formação adequada do professor, que possibilite a ele introduzir os temas transversais de forma eficiente é um dos grandes desafios em sala de aula e a assinatura de convênios como esse e o caminho para alcançar esse objetivo, ” – relata Claudia Forte, superintendente da AEF-Brasil.

Sobre a AEF- Brasil e a ENEF - A AEF – Associação de Educação Financeira do Brasil tem como principal foco de atuação a promoção e fortalecimento da causa da educação financeira em todo o país. A Instituição desenvolve tecnologias educacionais e sociais que visam despertar no cidadão brasileiro um comportamento financeiro saudável e consciente. Entre os projetos de destaque estão programas de educação financeira voltados a crianças e jovens dos Ensinos Médio e Fundamental, além de projetos com foco em adultos que beneficiam, sobretudo, mulheres e idosos. O programa voltado ao Ensino Médio, por exemplo, já foi aplicado em escolas de cinco Estados e no Distrito Federal e, de acordo com avaliação do Banco Mundial, gerou um aumento da capacidade dos jovens de adotar práticas financeiras mais conscientes.

A AEF é uma OSCIP criada para executar a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF, uma política pública lançada em 2010 com a finalidade de disseminar a educação financeira junto à população. A Instituição foi constituída e ainda hoje é mantida por quatro importantes instituições do sistema financeiro nacional: ANBIMA – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais; BM&FBOVESPA – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros; CNSEG – Confederação Nacional de Seguros Privados e FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos. Todas elas são membros do CONEF – Comitê Nacional de Educação Financeira. São parte do CONEF: Banco Central do Brasil, Comissão de Valores Mobiliários, Superintendência Nacional de Previdência Complementar,Superintendência de Seguros Privados, Ministério da Justiça e Cidadania, Ministério da Educação, Ministério da Fazenda, ANBIMA, BMF&Bovespa, CNseg eFEBRABAN.