banner
Clique aqui e assine edificar

A segurança nos condomínios urbanos

Hoje, a complexidade em segurança é sinônimo de conforto e elevada qualidade de vida.

Postado em por Rômulo Soares

Fruto de certa ausência de oportunidades e falta de investimento em educação, a criminalidade tornou-se alvo de busca de soluções. A capital paraibana, por exemplo, já é considerada a capital mais violenta do país com cercade 80 homicídios por 100 mil habitantes, segundo fontes da rede Globo. Devido a isto, os condomínios urbanos vêm buscando as melhores maneiras de se precaverem através de equipamentos e/ou até contratando seguranças particulares 24 horas.A partir destes fatos, percebe-se que determinada parcela da sociedade está se isolando, optando por viver em um ambiente com segurança privada, espaço delimitado, áreas de lazer mais bem equipadas (no caso dos condomínios privados de luxo) e uma arquitetura diferenciada. Mas não é apenas uma minoria da população que vem tomando iniciativa de escolher condomínios urbanos verticais ou horizontais, o próprio Governo Federal, através do programa social “Minha Casa Minha Vida”, proporcionou condomínios verticais de padrão simples para a população que busca realizar o sonho da casa própria.

De antemão, pode-se concluir que a preferência por morar em condomínios verticais ou horizontais está explícita por estes proporcionarem uma maior segurança, conforto e comodidade. Para isto, câmeras de vigilância são estrategicamente instaladas, seguranças particulares são contratados para circularem internamente e garantirem um conforto ao menos visual aos moradores (pois estes saberão que há alguém capaz de conter qualquer risco de invasão ou ao menos comunicar à central policial de que há suspeita de alguma criminalidade), cercas elétricas com maiores voltagens têm sido instaladas ao redor dos condomínios e em alguns casos, são montadas portarias com vidros blindados e escurecidos para evitar que o “visitante” saiba quem está dentro e o que o próprio porta consigo.

Além disso, equipes de fiscalização estão sendo contratadas para realizarem um serviço fora dos condomínios, a fim de manter um controle sob a redondeza e, na grande maioria dos condomínios privados, o sistemade atendimento ao visitante tem se tornado rígido através do sistema de guaritas e interfones que podem ligar o visitante direto ao porteiro ou ao morador sem que seja necessária a entrada deste no condomínio.

Assim como os condomínios privados de padrões luxuosos, os construídos pelo Governo Federal também possuem uma certa segurança particular, pois a população selecionada para realizar o sonho da casa própria passa por uma série de assinaturas de contratos e fiscalizações. Indiretamente, isto também se torna um tipo de segurança ao morador. Devido aos condomínios serem de padrão mais simples, a arquitetura deles e o tipo de imóvel mudam drasticamente em relação aos condomínios de padrão luxuoso, logo percebe-se a ausência de jardinagem e áreas de lazer. O que observa-se com estas medidas é que a solução de proporcionar o sonho da casa própria também pode ser vista como uma medida de gerir segurança para a população mais carente do país.

Para concretizarmos de onde que a demanda por segurança se consagrou, podemos relacioná-la ao o aumento da construção civil, em João Pessoa. A criminalidade gerou abusca por segurança que foi tomada pelas construções dos condomínios urbanos, pois assim o valor do empreendimento elevaria e os compradores iriam sentir-se “fora de risco”. Hoje, a complexidade em segurança é sinônimo de conforto e elevada qualidade de vida. Economicamente falando, a demanda por equipamentos de segurança nas construções civis elevou, logo o preço destes no mercado seguiu o mesmo caminho.

Assim, o preço se torna um fator imprescindível de seleção da parcela da sociedade que terá a comodidade de viver arrodeada de sistemas elétricos e/ou manuais de proteção, (desde câmeras de vigilância a guaritas equipadas). Portanto, comparando os índices de violência, vemos que, morar em condomínios é ainda mais seguro pelo fato de que o nível de segurança se torna maior e mais complexo, de acordo com o padrão do condomínio, e o preço para morar neles seleciona o padrão da população que se dará a oportunidade de ter esse novo tipo de luxo.

Esperamos que o Governo do Estado da Paraíba proporcione melhorias na área de segurança pública e saúde para que a população reverta essa situação de dependência de altos níveis de segurança particular, através de melhores treinamentos e equipamentos para os membros da segurança pública e com investimentos para aprimorar o controle e qualidade das escolas públicas. Enquanto espera-se que o Governo Federal aposte numa qualificação profissional de policiamento, gerando uma segurança pública eficaz, o que, levará alguns anos, ou até décadas, para que se atinja um potencial de segurança capaz de conter qualquer banalidade contra a sociedade brasileira.